segunda-feira, 26 de outubro de 2009

A resposta de Pai Afonso

Vivia uma crise existencial. Não sabia quem era, porque estava vivendo e qual seria o sentido da vida. A religião já não fazia mais nenhum sentido para ele. Falaram-lhe então do Pai Afonso, um velho sábio que vivia nas montanhas e que poderia ajudá-lo com o vazio que o atormentava.
Seguiu então até as montanhas, chegando até uma rústica cabana encravada entre alguns pinheiros. Bateu na porta e para sua surpresa encontrou o Pai Afonso, um idoso com um cavanhaque grisalho bem aparado, vestindo um bonito terno Armani. Pai Afonso pediu que entrasse e se acomodasse em um dos lugares do pequeno espaço. Escolheu uma poltrona verde ao lado de um sofá de couro, onde sentou-se Pai Afonso.
Foram duas horas descarregando todas as suas angústias, seus questionamentos internos e seus desprazeres quanto ao ato de viver. Perguntou então:
- Por favor Pai Afonso, você pode me ajudar?
Pai Afonso respondeu:
- Certamente.
Sacou uma Magnum 357 do Armani e acertou um tiro no meio da testa do rapaz.
- Chato pra caralho. Filho da Puta.
Guardou a arma, levantou-se do sofá, jogou o corpo para fora da cabana e foi tomar uma xícara de café.

3 comentários:

  1. O café deveria ser preso (há uns nestas condições aqui pelo porto).

    ResponderExcluir
  2. uhauhaauhauhauhauhuhuhaauhauha
    irado!!

    ResponderExcluir